Comunidade Colo de Deus perde reconhecimento da Arquidiocese de Curitiba

Uma carta datada do dia 22 de julho de 2019, assinada por Dom José Antonio Peruzzo, Arcebispo de Curitiba, comunica que foi revogado o decreto que aprovava Comunidade Colo de Deus na Arquidiocese de Curitiba. Portanto, dessa forma eles não têm mais reconhecimento nesta Igreja Particular. 

Leia a Carta:

Curitiba, 22 de julho de 2019

Ex.mo Sr.
Dom José Francisco Rezende Dias
M.D. Bispo de Niterói

Saudações,

Sirvo-me desta carta para inteirá-lo da situação da Comunidade Colo de Deus, presente nesta Arquidiocese, autorizada que foi por Dom Moacir Vitti em setembro de 2010. Trata-se de uma comunidade de fiéis leigos, fundada pelo Sr. Hugo Santos na cidade do Rio de Janeiro em torno de 2005. Após alguns desencontros com autoridades daquela Arquidiocese, transferiram-se para Curitiba.

 

Ajude a manter nosso apostolado. Clique aqui para visitar nossa Loja Virtual

 

Desde que cheguei a esta Arquidiocese, em março de 2015, já nos primeiros dias ouvi muitas reclamações dos padres acerca de sua presença e atuação: fanatizações em torno ao fundador; pouco apreço pela dinâmica pastoral das paróquias; esvaziamento dos grupos de jovens; desinteresse em participar dos programas Arquidiocesanos de evangelização dos jovens… Enfim, as reclamações gravitavam em torno à dependência psicológica pela figura do fundador e pelo desapreço em caminhar com a Igreja local. Seguiam caminhos paralelos e autônomos.

Leia também:
… Os erros mais comuns sobre a Total Consagração à Santíssima Virgem
… PECADO MORTAL – O OBSTÁCULO PARA NOSSA SALVAÇÃO
… CUIDADO: SUA ROUPA PODERÁ TE LEVAR AO INFERNO

Alguns meses após a posse foram chamados. Queria conhecê-los. Queria ouvi-los. Vieram, apresentaram-se, explicaram-se, justificaram-se… Foram vivamente exortados a caminhar com a Igreja. Foi-lhes proposto, e reproposto em encontros posteriores, que aceitassem a orientação de dois padres aprovados por eles. Um seria orientador da comunidade (programas de formação, acompanhamento da própria vida comunitária, relação com a pastoral das paróquias e da Arquidiocese). Outro seria o Diretor Espiritual. Com o passar do tempo ambos se enfastiaram de tentar ajudá-los. Atestaram o pouco apreço da Colo de Deus por sua colaboração. Tudo gravitava em torno de “papai Hugo”, o fundador.

……

Pelo Brasil afora há belas experiências com as novas comunidades. Mas é também verdade que situações muito amargas ainda perduram. Pelo exposto acima quero explicitar que foi revogado o decreto que os aprovava nesta Arquidiocese de Curitiba. Não mais têm eles reconhecimento nesta Igreja Particular. Escrevo-lhe, caro irmão Bispo, em caráter prudencial, recomendando cautela enquanto não houver clareza acerca dos balizamentos eclesiais que inspiram os eventos e, especialmente, a relação da Colo de Deus com a (Arqui)Diocese em que se situam ou se apresentam. Cheguei a este posicionamento depois de anos de tentativas de integrá-los.

Sem mais, despeço-me com profundo respeito e fraternidade. Mas também com tristeza. Eu preferiria não ter que redigir estes parágrafos. Ponho-me à disposição para esclarecimentos.

Dom José Antonio Peruzzo
Arcebispo de Curitiba

Obs. A carta foi confirmada após contato telefônico com a Chancelaria da Arquidiocese de Curitiba.

Os membros da Comunidade Colo de Deus já lançaram uma nota a respeito da carta a respeito do reconhecimento diocesano na Arquidiocese de Curitiba. Clique aqui para ler.