Houve ou não houve, consagração do Brasil ao Imaculado Coração?

Houve ou não houve, consagração do Brasil ao Imaculado Coração?

Assista acima à cerimônia realizada hoje, 21 de maio.

Houve ou não houve, consagração do Brasil ao Imaculado Coração?

Precedido de muita comemoração e entusiasmo por parte dos católicos, o dia 21 de maio de 2019 tornou-se um marco para os cristãos do todo Brasil.

Com a presença ilustríssima do Presidente da República, Sr. Jair Messias Bolsonaro, de Dom Fernando Rifan e outras autoridades da Igreja, além de políticos da bancada Católica e outros convidados, aconteceu hoje no Palácio do Planalto um Ato de renovação da Consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria.

Uma cerimônia curta, com duração aproximada de 30 minutos, e sem nenhum pronunciamento do Presidente, deixou muitos católicos aflitos, questionando a validade deste ato.

Inicialmente achamos muito importante recordar o fato de que o Brasil já foi Consagrado ao Imaculado Coração de Maria em 1946 (veja foto no final da página), e o ato proposto para hoje era da renovação do ato de consagração realizado anteriormente.

Também precisamos ressaltar o fato de que passamos recentemente por governos de extrema esquerda que, mesmo recebendo apoio explicito da CNBB e de muitos católicos que desconhecem a doutrina da Igreja (que proíbe o apoio a partidos comunistas/socialistas), promoviam pautas contrárias a igreja e à liberdade de credo, aprovando desde a união homo afetiva, até o aborto em diversas circunstâncias, entre outros casos. Portanto, conquistar em tão pouco tempo o apoio explícito da atual administração para pautas que defendem abertamente a moral e os valores cristãos, afastando o enorme risco do Brasil se transformar no que vive hoje a Venezuela, é motivo para comemorar, e muito!

Sobre a participação do Presidente no ato, muitos questionaram o silêncio do mesmo e o fato de não ter assinado o ato de renovação da consagração. Vale frisar que o Presidente Bolsonaro, não somente consentiu no ato de consagração, como se fez presente, rezou junto com os presentes e concordou com tudo que aconteceu lá, confirmado inclusive com a assinatura de seu ministro. Obviamente não quis fazer ele mesmo por prudência (talvez mundana) para não ser acusado (injustamente) de criar mais divisões e inimizades em sua base parlamentar, que conta com boa parte de protestantes, uma vez que passa por momentos delicados em sua gestão.

Além do cronograma oficial, estipulado para o ato, houve um momento em que Dom Rifan, juntamente com os presentes, recitou a fórmula de renovação da consagração, que havia sido previamente assinada.

Portanto, mesmo que não tenha acontecido de acordo com a expectativa da maioria dos católicos, podemos afirmar que houve uma renovação (mesmo que imperfeita) e, principalmente, que este ato foi de fato uma grande homenagem à Santíssima Virgem e deve ser canal de muitas graças para a nossa nação.

Aproveitamos a todos que nos visitam para participarem da campanha de Jejum e Oração por nossa Nação! Clique aqui ou na imagem no final do artigo para maiores informações sobre como participar da campanha.

Leia abaixo as informações do ato de consagração realizado em 1946.

Clique aqui para baixar o arquivo em PDF.

Deslize para ver mais...

Veja Também:

O que aconteceu com a Modéstia?
O que aconteceu com a Modéstia?

“OS PECADOS QUE MAIS LEVAM ALMAS PARA O INFERNO SÃO OS PECADOS DA CARNE” O que aconteceu com a Modéstia? Isso foi o que disse nossa Senhora em Fátima após mostrar o inferno aos pastorinhos. E depois disse ainda: “Hão de vir umas modas que ofenderão muito a Nosso Senhor”. Em nossos tempos a modéstia

UM SUÍCIDA ESTÁ CONDENADO?
UM SUÍCIDA ESTÁ CONDENADO?

Antigamente se pensava que sim, embora a Igreja nunca tenha ensinado isso oficialmente; pois ela nunca disse o nome de um condenado. Hoje, com a ajuda da psicologia e psiquiatria, sabemos que a culpa do suicida pode ser muito diminuída devido a seu estado de alma. O Catecismo da Igreja Católica ensina que: §2280 Cada

SOBRE A NOSSA VIDA DE ORAÇÃO: QUEM NÃO REZA, SE CONDENA.
SOBRE A NOSSA VIDA DE ORAÇÃO: QUEM NÃO REZA, SE CONDENA.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Um bom cristão, pela manhã, assim que desperta, deve fazer o sinal da Cruz, e oferecer o coração a Deus, dizendo estas ou outras palavras semelhantes: “Meu Deus, eu vos dou o meu coração e a minha alma”. Ao levantar da cama e enquanto nos vestimos, deveríamos pensar que Deus está presente, que este dia pode ser o último da nossa vida; ademais, devemos levantar-nos e vestir-nos com toda a modéstia possível. A um bom cristão, apenas se tenha levantado e vestido, convém pôr-se na presença de Deus e ajoelhar-se, se pode, diante de alguma devota imagem, dizendo com devoção: “Eu Vos adoro, meu Deus, e Vos amo de todo o coração; dou-Vos graças por me terdes criado, feito cristão e conservado nesta noite; ofereço-Vos todas as minhas ações, e peço-Vos que neste dia me preserveis do pecado, e me livreis de todo o mal. Assim seja”.

QUATRO GRAVÍSSIMAS CONSEQUÊNCIAS DA COMUNHÃO NA MÃO
QUATRO GRAVÍSSIMAS CONSEQUÊNCIAS DA COMUNHÃO NA MÃO

Quatro GRAVÍSSIMAS consequências da comunhão na mão O Bispo Athanasius Schneider da uma simples e esclarecedora explicação sobre a comunhão na mão, e cita quatro GRAVÍSSIMAS consequências dessa forma de comungar. O vídeo dispensa explicações devido a clareza do bispo. Se o fiel está em estado de graça, sem pecados mortais, ele pode comungar, e

SANTA SÉ: POSIÇÃO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA SOBRE A MAÇONARIA.
SANTA SÉ: POSIÇÃO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA SOBRE A MAÇONARIA.

Hoje a Maçonaria atrai muitos católicos, infelizmente, embora a Igreja proíba que nos tornemos maçons. Com todo o respeito que devemos a cada pessoa, em face à sua opção, devemos, contudo, lembrar aos que querem ser autenticamente católicos, que a filiação à Maçonaria é considerada pela Igreja Católica “pecado grave”, já que as concepções de

Por que os católicos não comem carne às Sextas-feiras?
Por que os católicos não comem carne às Sextas-feiras?

Por que os católicos não comem carne às Sextas-feiras? A abstinência de carne na Quarta-Feira de Cinzas e na Sexta-Feira Santa é um costume largamente conhecido, mesmo fora da Igreja Católica, entretanto o que muitos esquecem, inclusive os católicos, é que os católicos não devem comer carne todas as Sextas-feiras do ano, pois são dias penitenciais

O verdadeiro ecumenismo se faz pela Total Consagração à Virgem Maria.
O verdadeiro ecumenismo se faz pela Total Consagração à Virgem Maria.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Ecumênico é tradicionalmente sinônimo de universal. Daí, por exemplo, denominar-se Concílios Ecumênicos os concílios que, presididos pelo Papa, se fazem com todos os bispos católicos do mundo. Distinguem-se dos concílios diocesanos ou regionais. Nesse sentido, está na missão da Igreja Católica trabalhar ardentemente por um são ecumenismo, e os católicos devem desejar de todo coração a conversão do maior número de almas, de maneira que haja “um só rebanho e um só Pastor”. Porém, o termo “ecumenismo” passou por transformações, e não raro, hoje em dia, acabou designando uma espécie de compromisso entre a verdade e o erro, inaceitável para um católico. Os adeptos desse novo “ecumenismo” colocam todo seu empenho em reduzir à mínima expressão as verdades católicas.

[Corpus Christi] Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue do Senhor
[Corpus Christi] Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue do Senhor

Mais do que a Encarnação ou a morte na Cruz, o amor de Deus para com os homens manifestado na Eucaristia ultrapassa nossa capacidade de compreensão.  Corria o ano de 1264. O Papa Urbano IV mandara convocar uma seleta assembleia que reunia os mais famosos mestres de Teologia daquele tempo. Entre eles encontravam-se dois varões

Ainda há espaço para o “SILÊNCIO” na Santa Missa?
Ainda há espaço para o “SILÊNCIO” na Santa Missa?

Ainda há espaço para o “SILÊNCIO” na Santa Missa? “Atualmente também deveria ser redescoberta e valorizada a obediência às normas litúrgicas como reflexo e testemunho da igreja, una e universal, que se torna presente em cada celebração da eucaristia. O sacerdote, que celebra fielmente a missa segundo as normas litúrgicas, e a comunidade, que às

DO APEGO DESORDENADO AOS PARENTES. (Sto Afonso Maria de Ligório)
DO APEGO DESORDENADO AOS PARENTES. (Sto Afonso Maria de Ligório)

Aquele que se entrega a Deus já não se pertence. Deixa de existir aos seus próprios olhos, não vive em si mesmo, mas nAquele a quem se entregou, e não tem outros interesses a não ser os do Mestre. Esquecer-se de si próprio, por amor, eis a grande lei de toda a vida espiritual. Esquecer-se